Notícias

Educação, Escola e Redes Sociais

Partilhar:
25 de Julho de 2013

Legenda: Nuvem de palavras montada com as perguntas dos professores do SESI.

Foi preciso algum tempo para as redes sociais ultrapassarem as reservas dos educadores e começarem a ser  encaradas como uma fonte valiosa de novas oportunidades. É desta forma que é a ser cada vez mais presente o uso da designação de EDUCAÇÃO 2.0

A prova disso é o fato de que várias redes sociais apenas dedicadas à educação atingirem já dezenas de milhões de membros (entre professores, alunos, pais e escolas). 

À semelhança de muitas outras redes sociais orientadas áreas específicas, as redes sociais de educação funcionam como uma rede social com caraterísticas similares às mais populares (Facebook, Google+, YouTube e Twitter), com a diferença de que são voltadas especificamente para a educação

O seu grande objetivo consiste em facilitar o mais possível a comunicações e interações entre entre os membros da rede (professores, alunos, pais e escolas), de modo a gerar um ambiente de escola virtual de aprendizagem repleto de ferramentas  de pedagogia que auxiliam a elaboração de atividades e tarefas educativas no próprio site. 

Adicionalmente é dado a possibilidade aos membros de trocarem experiências, e de modo promover as  contribuições e partilha de informações com os restantes membros da rede social de educação

Face às características de funcionamento destas redes, são já vários os especialistas em educação que têm já indicado este tipo de redes sociais como a melhor opção para uso pedagógico. 

Face ao tempo já passo e sucessos demostrados, quanto tempo mais irão o ministério da educação de vários países, começarem a adotar em peso estas redes sociais de educação nas diversas escolas virtuais, face a tantas vantagens já provadas.

São apresentadas de seguida várias das redes sociais de educação que atualmente têm maior relevo no panorama pedagógico

  • Edmodo.com: Lançada em setembro de 2008, esta rede social de educação conta atualmente (Junho de 2013) já com mais de 20 milhões de membros em todo o mundo. É gratuita e está disponível em sete línguas: inglês, alemão, espanhol, português, francês, grego e holandês, havendo 3 três tipos de contas: professor, estudante ou pais/responsáveis. Na rede são possíveis várias atividades como por exemplo partilhar material, organizar grupos de discussão, gerir calendários, dar notas ou os pais acompanhar o desempenho dos alunos nas mais diversas atividades. O aspeto gráfico da rede de educação Edmodo é muito baseado no Facebook, de modo que se torna muito fácil de  navegação e descobrir as suas potencializadades.
  • Lore.com: Rede social de educação apenas orientada exclusivamente para a professores e alunos do ensino superior.
  • Twiducate.com: Solução orientada a estudantes do ensino básico e secundário, onde os pais podem acompanhar o desenvolvimento pedagógico dos seus filhos.
  • Teamie (theteamie.com): Embora a versão base seja gratuita, para se usufruir de todas as funcionalidades existentes há um fee mensal a ser pago. É possível aos professores e alunos partilharem mensagens, material didático, textos, livros e também realizarem quizzes ou criarem fóruns de discussão dentro das escolhas virtuais.
  • Schoology: Rede social fundada no final de 2009, que entre várias funcionalidades permite criar conteúdos didáticos, desenvolver atividades e atribuir notas nas escolas virtuais.
  • Sophia (sophia.org): Rede social de educação muito profissional, com uma mais fontes de informação académica disponíveis gratuitamente.
  • Classroom 2.0 (www.classroom20.com): Embora seja uma das redes de educação mais antigas (iniciada no início de 2007), peca pelo seu design, o que faz que mesmo havendo membros de mais de 180 países, estes rondem apenas os 75 mil.
  • Diipo.com: Outra rede social de educação existente desde 2010 mas cuja expressão não é muito significativa 

Complementarmente às redes sociais de educação acima apresentadas que apenas estão disponíveis em inglês (com a exceção do Edmodo.com), existem atualmente as seguintes redes criadas no Brasil e em Portugal (e em língua Portuguesa). 

  • Passei Direto (passeidireto.com): Rede de educação brasileira orientada a estudantes do ensino superior.
  • Educopédia (educopedia.com.br): Plataforma online colaborativa de aulas digitais, onde alunos e professores podem acessar atividades autoexplicativas de forma lúdica e prática. As aulas são criadas e revisadas por professores da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro.
  • Ebah (ebah.com.br): Rede social de educação brasileira também como público-alvo estudantes do ensino superior.
  • Weduc.com: Rede social portuguesa para a educação que se tornou gratuita no início de 2013 e que conta com cerca de 30 mil utilizadores e 2 mil escolas virtual ativadas.

As redes sociais de nichos por estarem muito mais focadas nas comunidades a que se dedicam, acabam por oferecer muitas mais funcionalidades do que as redes sociais mais utilizadas  (por não terem um foco principal).

A solução ud121 social da Amplitude Net, é uma solução completa orientada para se criar rede social de nichos na internet.

Outros estudos sobre redes sociais